segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Resumo da apresentação de Fabiano de Jesus Ferreira

O GEPPPEC realizou reunião de estudo no dia 06 de agosto, das 17h30min., às 19 horas, na sala do Colegiado de Pedagogia da FAFIPA, com a participação de quatro acadêmicos: Fernando Kruger da Cruz, Paulo Roberto Sanitá, Tiziane Portante S. de Oliveira e Fabiano de Jesus Ferreira e, três professores: prof. Dr. Elias Canuto Brandão, coordenador do GEPPPEC, Gilmara Belmiro da Silva, ambos da FAFIPA e com a visita da coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Políticas e Gestão Educacional (GEPPGE), da Universidade Estadual de Maringá (UEM), profª Drª Maria Aparecida Cecílio.

O colóquio do dia ficou sob a responsabilidade de Fabiano de Jesus Ferreira, acadêmico do 2º ano de História que, durante a exposição, teve a participação em debate de todos os presentes. Segue um resumo elaborado pelo expositor.

Artigo apresentado: A Concepção de educação no campo no cenário das políticas públicas da sociedade brasileira, autoria de Maria do Socorro Dias Pinheiro, integrante da coordenadoria do GEPECART (Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação do Campo da Região Tocantina, em Cametá); participa do GEPERUAZ – Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação Rural na Amazônia e; compõe a coordenação pedagógica do PRONERA – Pólo de Tucuruí.

No artigo, a autora faz um breve levantamento sobre as políticas públicas voltadas para a educação no campo e seus objetivos em cada momento de nossa historia, desde 1889. Nota pelo levantamento histórico um descaso com a educação no campo em todos os períodos, até os dias atuais. Ainda hoje nota-se precariedade na educação aplicada nas zonas rurais, mas não pela má vontade ou desinteresse dos profissionais da educação e sim pela falta de estruturas nas escolas, nas estradas precárias, na falta de programas de saúde que atendam as reais necessidades daqueles que moram nas zonas rurais e, ainda na falta de um currículo escolar que atenda as necessidades das pessoas que moram nas áreas rurais.

O texto tem como objetivo refletir e debater a educação e mais especificadamente a educação do campo, provocar inquietações, críticas e sugestões. Tem como base diversos pesquisadores na área da educação que mostram as desigualdades entre a educação do campo e a da cidade. No campo inovaram no maquinário, no aumento da produção de grãos, nos agrotóxicos, na alteração dos genes das sementes para obter uma exportação em larga escala, mas os que têm usufruído desses avanços são pequenos grupos de latifundiários, empresários, banqueiros e políticos nacionais e internacionais.

Participantes:

Maria Aparecida Cecílio - professora da UEM (visitante)

Elias Canuto Brandão

Fernando Kruger da Cruz

Paulo Roberto Sanitá

Gilmara Belmiro da Silva

Taziane Portante S. de Oliveira

Fabiano de Jesus Ferreira

Um comentário:

  1. MUITO INTERESSANTE O ASSUNTO, FICOU BEM CLARO SOBRE A QUESTAO, PARABENS PELO ARTIGO!

    ResponderExcluir